Revisão de Diagnóstico e Avaliação de BPCS

Visão Geral

O seu trabalho consiste em proporcionar um sistema de negócio estável, eficaz e de fácil compreensão para os seus clientes, os seus Utilizadores. Vários elementos do ambiente de negócios atual conspiram para tornar esse trabalho mais difícil.

  1. Mudanças nos Imperativos de Negócio – a gestão de hoje exige um retorno mais agressivo e de curto prazo para os investimentos que realiza. Os pedidos para um ROI (Retorno Sobre o Investimento) de 2-5 anos pertencem ao passado, esperemos agora por um prazo de 6 meses.
  2. Perda de Pessoal Qualificado e com Experiência – muitos dos seus originais “super utilizadores” saíram, mudaram de emprego ou reformaram-se. No seu lugar estão pessoas talentosas que receberam formação para realizar tarefas específicas, mas sem a profundidade de conhecimentos necessária para responder a necessidades e oportunidades de negócio novas e não programadas.
  3. Erosão Gradual da Integridade de Sistema – uma mudança pequena para o preço de manutenção de materiais leva a fracos resultados de MRP, e por sua vez a uma abdicação de MRP enquanto ferramenta útil. Uma decisão tomada por um novo colaborador da contabilidade, com base num determinado pressuposto, origina um General Ledger (Livro Razão) desequilibrado. Não houve sabotagem intencional, mas o estrago está feito. Ainda pior, diagnosticar e reparar a fonte do problema poderá ser difícil e demorar muito tempo.
  4. Mudanças Planeadas e Não Planeadas para Requisitos de Cadeia de Abastecimento – o cliente pede prazos de entrega mais curtos, e o reforço da comunicação relativamente à disponibilidade de produto colocou mais pressão sobre as agendas de produção e o planeamento de materiais. Os processos atuais podem não estar aptos a responder a esta pressão.  

Estes são os tipos de sintomas que identificámos – e resolvemos – durante as nossas revisões de diagnóstico. A resolução variou entre alterações processuais relativamente pequenas e nova formação para uma reimplementação total ou atualização do sistema para ERPlx.

Os seus requisitos de negócio, e os seus recursos, mudaram bastante desde a sua implementação original. A Revisão de Diagnóstico da IBS é concebida para trabalhar consigo para identificar a melhor forma de aplicar ferramentas BPCS disponíveis – Fabrico, Cadeia de Abastecimento e aspetos Financeiros – e gerir eficazmente o seu negócio – hoje.

Uma revisão de Diagnóstico típica tratará de uma ou mais do que uma destas áreas de negócio – e tendo como objetivo aqueles processos que requeiram – ou proporcionem – dados de sistema e resultados gerados. As secções seguintes definem estes processos específicos.

Revisão de Diagnóstico de Fabrico

Ficheiros Principais de Dados de Fabrico:

Conteúdo de revisão e utilização de ficheiros de dados, para verificar a coerência com ficheiros e utilizações BPCS standard. Identificação de áreas de preocupação e quaisquer implicações para planeamento, controlo do local de trabalho, custos ou outras aplicações de sistema.

  • Item masters
  • Listas de material
  • Roteiros de Processo
  • Centro de trabalho e registos de departamento
  • Dados de planeamento de instalações  
Planeamento:  

Analisar o fluxo corrente dos dados de procura e oferta para identificar quaisquer elementos perdidos ou desconexos.

  • Planeamento da procura – Incorporação de previsões, distribuição e necessidades dos Clientes em cálculos de procura global.
  • Programação Principal – Planeamento de produtos acabados e planeamento de subconjuntos principais.
  • Planeamento de Requisitos de Material  - Planeamento de subconjuntos secundários e de componentes e materiais fabricados ou adquiridos.
  • Gestão de Capacidade – Comparação entre a mão-de-obra disponível e a mão-de-obra necessária, e/ou capacidade de máquina.
  • Outros requisitos específicos do local
Programação e Controlo do Local de Trabalho:

Definir e analisar os métodos de comunicação atuais e o feedback entre a área de produção e a programação de produção, bem como controlo do inventário e contabilidade.

  • Encomenda à produção e expedição inicial (inclui revisão prévia da capacidade e materiais, bem como identificação e atribuição de lotes potenciais).
  • Alocação e saída de material. Inclui vários fatores:
    • Potencial para controlo de lotes e rastreabilidade, bem como implicações para o controlo de material de encomenda à produção, alocação, saída.
    • Alocação de material e/ou opções de backflushing, incluindo local de utilização e montagem de kits.
    • Opções de saída de material
  • Relatórios de encomenda à produção:
    • Concretizações de operação   
    • Relatórios de Tempo 
  • Concretização e fecho das encomendas à produção
  • Outros requisitos específicos do local
Aquisição de componentes e materiais de fabrico:

Avaliar a capacidade dos procedimentos de aquisição atuais para apoiar mudanças e requisitos frequentes na programação da produção.

Revisão de Diagnóstico da Cadeia de Abastecimento

Ficheiros Master dos Dados da Cadeia de Abastecimento:

Revisão de conteúdo e utilização dos ficheiros de dados, de modo a verificar a coerência com ficheiros e utilizações BPCS standard. Identificação de áreas de preocupação e quaisquer implicações para o ciclo económico ordem de faturação, bem como outras aplicações de sistema e parâmetros de sistema.

  • Item mestre
  • Cliente mestre
  • Endereço mestre
  • Ficheiros mestre de Pricing e Promoção
Gestão das Encomendas dos Clientes:  

Analisar o fluxo atual dos dados de encomenda para identificar quaisquer elementos desaparecidos ou desconexos, incluindo áreas passíveis de serem melhoradas.

  • Processamento de encomenda – requisitos específicos do cliente, requisitos organizacionais, configuração específica de utilizador, validação de entrada.
  • Picking de Encomendas – analisar e validar o processo
  • Confirmação de Pick/de Separação de pedidos – analisar e validar o processo
  • Confirmação de Envio - analisar e validar o processo
  • Entrega Direta ao Cliente – validar a configuração e processamento
  • Outros requisitos específicos de local
Reabastecer Gestão de Encomendas:

Analisar o fluxo atual dos dados para identificar quaisquer elementos desaparecidos ou desconexos.

  • Configuração de cliente para relações de armazém
  • Configuração de endereço mestre
  • Parâmetros de sistema
  • Reabastecer configuração transacional específica para gestão de inventário, bem como para gestão de finanças
Faturação:

Analisar o fluxo atual dos dados para identificar quaisquer elementos desaparecidos ou desconexos, incluindo áreas passíveis de serem melhoradas. Proceder também a uma análise e validação dos parâmetros de sistema.

Promoções e Acordos:

Analisar e configurar a configuração de estratégia de pricing quando esteja relacionada com o Processamento de Encomendas, Contas a Receber, Faturação, CEA e Análise de Vendas.

  • Configuração de parâmetro de sistema
  • Processamento de encomenda de cliente para pricing
  • Validação e análise de
    • Cliente mestre
    • Ficheiros mestres de Pricing e Promoção
    • Ficheiros de cobrança e dedução
Gestão de Inventário:

Definir e analisar os métodos de comunicação atuais e o feedback entre a gestão de encomenda de cliente, bem como o controlo e contabilidade de inventário.

  • Alocação e emissão de material. Inclui vários fatores:
    • Potencial para controlo e rastreabilidade de lote, bem como implicações para alocações de encomenda de cliente.
    • Requisitos de alocação de material para encomendas de cliente
  • Outros requisitos específicos do local.  
Gestão de Aquisições:

Avaliar a capacidade dos procedimentos de aquisição atuais para suportar mudanças e requisitos frequentes relativamente à Gestão de Encomenda de Cliente.

Análise de Vendas:

Avaliar requisitos de relatório e assegurar que as configurações atuais conseguem suportar estes requisitos.

Revisão de Diagnóstico Financeiro

Ficheiros Mestre de Dados Financeiros:

Revisão de conteúdo e utilização de ficheiros de dados, de modo a verificar a coerência com ficheiros e utilizações standard BPCS.  Identificar áreas de preocupação e quaisquer implicações na configuração de Modelos e Eventos e a utilização de Códigos de Razão e Eventos Macroable, bem como outras aplicações de sistema e parâmetros de sistema.

  • Ficheiros CEA
    •         Segmentos
    •         Período Mestre
    •         Livros Razão/Livros/Fontes de Jornal
    •         Modelos
    •         Eventos
    •         Macro’s/Pseudónimos
    •         Determinação de Evento de Subsistema
  • Ficheiros de fornecedor
    •          Fornecedor Mestre
    •          Condições de Fornecedor
    •          Banco Mestre
  • Ficheiros de Cliente
    •          Cliente Mestre
    •      Condições de Cliente
CEA:

Analisar a configuração atual do Livro Razão e os Requisitos de Relatório Financeiro, de modo a identificar quaisquer elementos desaparecidos ou desconexos, incluindo áreas passíveis de serem melhoradas.

  • ATP (Advanced Transaction Processing - Processamento Avançado de Transação) – validar a integridade e a exatidão de todos os subsistemas BPCS, incluindo Inventário e Custos. Além disso, rever os requisitos específicos de cliente, requisitos organizacionais, configuração específica de utilizador, validação de entrada.
  • BTP (Batch Transaction Processing – Processamento de Transação em Lote) - validar a integridade e a exatidão de todos os não-subsistemas BPCS.
  • Contabilidade Geral – analisar e validar o processo de encerramento, incluindo o Período Mestre e o Processamento de Eventos. 
Gestão da Transação de Fornecedor:

Analisar o fluxo atual de dados de facturação, de modo a identificar quaisquer elementos desaparecidos ou desconexos, incluindo áreas passíveis de serem melhoradas.

  • Funcionalidade 3 Way Match: requisitos específicos de cliente, requisitos organizacionais, configuração específica de utilizador, validação de entrada.
  • Faturas de Tesouraria – analisar e validar o processo
  • Pagamentos Recorrentes – analisar e validar o processo
  • Outros requisitos específicos de local
Gestão de Caixa:

 Analisar o fluxo atual de dados de receitas de caixa, de modo a identificar quaisquer elementos desaparecidos ou desconexos, incluindo áreas passíveis de serem melhoradas.

  • Pagamentos de Cliente – requisitos específicos de cliente, requisitos organizacionais, configuração específica de utilizador, validação de entrada.
  • Write-off’s – analisar e validar o processo
  • Créditos e Deduções - analisar e validar o processo
Diretrizes e Pressupostos
  1. Com base na revisão de uma instância de BPCS (Ambiente de Dados)
  2. Todas as entrevistas ocorrerão num local específico
  3. O processo de revisão começará e terminará com uma reunião no local com o comité de gestão do Cliente, de modo a proporcionar:
    •         Direção e identificação iniciais dos candidatos da entrevista
    •         Definição das questões e prioridades atuais
    •         Apresentação de conclusões e recomendações
Investimento Total
Segmento Dias de Entrevista Preparação e Apresentação de Relatório

Fabrico

2

1.5

Cadeia de Abastecimento

2

1.5

Finanças

2

1.5

Total:

6

4.5

Este investimento baseia-se numa revisão de alto nível do sistema de modo a proporcionar uma revisão estratégica, identificando o “que” necessita de ser alcançado, mas não necessariamente “como” o alcançar.